SEIVA TRUPE teatro vivo

HISTÓRIA
 

Há 44 anos, um grupo de jovens actores profissionais, entre os quais, António Reis, Estrela Novais e Júlio Cardoso, resolveu pôr em prática uma ideia que já há anos vinha a germinar no pensamento de cada um deles.

Perante um teatro cada vez mais amordaçado pelo rigor da censura e comprometido, que não tinha em consideração os objectivos de toda uma actividade teatral, o público era inexoravelmente cada vez mais afastado das salas de espectáculo.

E foi assim que o tal grupo de jovens actores profissionais resolveu meter ombros a tão difícil tarefa e criou no Norte do País uma Companhia de Teatro, integrada num projecto cultural que rompesse com tal estado de coisas e levasse aos públicos o teatro e a cultura que eles mereciam; reconhecendo os reduzidos parâmetros de motivação, mas ao mesmo tempo integrando-se e dinamizando o movimento do teatro independente que começava a despontar, tornando-se deste modo num exemplo para o aparecimento de outros novos agrupamentos profissionais no País.

Um teatro de rigor artístico, cultural e de comunicação.

Nestes 44 anos, a SEIVA TRUPE tem promovido um sem número de actividades paralelas,como: colóquios – conferências – recitais – exposições - mesas-redondas - estreitou laços de amizade com dezenas de colectividades – estabeleceu intercâmbios com várias estruturas nacionais e estrangeiras - publicou cadernos de apoio - promoveu encontros de teatro -recitais de música contemporânea e de jazz - ciclos de cinema e apoiou técnica e artisticamente muitos agrupamentos. Promoveu diversos concursos de textos de teatro, de prosa e de poesia, editou serigrafias de teatro, etc.

Organizou e participou em diversas efemérides culturais.

Há vários anos que foi reconhecida como Instituição de Utilidade Pública (1993). Tem participado em inúmeros festivais no país e no estrangeiro, como por exemplo Angola,Moçambique, Brasil, França, Inglaterra, Espanha, Macau e amiudadas presenças e intercâmbios com a Galiza.

Organizou vários CURSOS DE TEATRO, por onde passaram centenas de pessoas, muitas das quais foram dinamizadas para orientação e ampliação de grupos de teatro amador de colectividades e de empresas, e outras dedicam-se ao ensino de teatro e outras ainda seguiram o profissionalismo.

Institui bienalmente o Prémio SEIVA destinado a distinguir as individualidades que através das suas obras ou das suas actividades mais tenham contribuído para o progresso, dignificação e prestígio das artes, das letras e das ciências, da cidade do Porto. Pelo seu significado e crivos de atribuição é hoje um dos mais representativos do Porto.

Foi um dos principais impulsionadores e criadores do FITEI - Festival Internacional de Teatro deExpressão Ibérica, bem como da fundação da Academia Contemporânea do Espectáculo, da ADN - Agência para o Desenvolvimento do Norte Teatral e da AMAR – Associação Mutualista dos Artistas – Casa do Artista/Norte.

Durante estes 44 anos de existência produziu 136 espetáculos de teatro, estando na sua maioria, obras de reputados autores da dramaturgia universal, sendo ainda de salientar que muitos deles obtiveram prémios importantes e de referência, tanto no País como no estrangeiro.

Condecorada pela Presidência da República com o Grau de Membro Honorário da Ordem deMérito – Dia Mundial do Teatro - 2010

Estrutura, desde sempre, apoiada pelo Ministério da Cultura/ Direcção Geral das Artes.